Intelipost

ESG na logística: sustentabilidade e redução de custos

Publicado em
por:
esg-na-logistica

Quando o assunto é a abordagem ESG na logística (sigla para ambiental, social e governança, em português), o principal objetivo deve ser garantir que as empresas adotem práticas sustentáveis e socialmente responsáveis em todas as etapas da cadeia de suprimentos. 

Essas práticas podem ser aplicadas de diversas formas, como na redução de emissões de gases de efeito estufa, de resíduos e desperdícios, no respeito aos direitos humanos e na governança corporativa. 

Tudo isso focado em sustentabilidade e redução de custos na logística, agregando valor às empresas que se comprometem com o futuro de todos. 

Sustentabilidade e redução de custos

Engana-se quem olha para ESG na logística com foco apenas em reversa, no retorno adequado dos produtos e matérias-primas. As possibilidades que a adoção de práticas sustentáveis entrega para o setor são inúmeras, focadas principalmente na redução de custos, tempo e danos ambientais. 

Por exemplo, investir em eficiência energética além de reduzir custos também aumenta a produtividade ao utilizar a energia de forma mais inteligente e adequada às necessidades da empresa. Neste ponto, a empresa pode incluir lâmpadas LED, sensores de movimento e desligamento automático de equipamentos para melhor eficácia. 

No transporte, um dos principais responsáveis pelas emissões de gases de efeito estufa no setor, a redução pode ser alcançada através da utilização de veículos mais eficientes, como elétricos e híbridos, além do uso de tecnologias para otimização de rotas e frota.

Por fim, a sustentabilidade pode – e deve – ser incorporada como parte da cultura da empresa, incentivando o engajamento dos colaboradores em ações sustentáveis, o que pode diminuir desperdícios e otimizar os processos. 

Benefícios de ações sustentáveis para a logística

A adoção de práticas sustentáveis e responsáveis em toda a cadeia de suprimentos pode trazer benefícios econômicos, ambientais e sociais significativos para as empresas e para a sociedade como um todo. Ou seja, ESG na logística entrega outros benefícios além da redução de custos, como: 

  1. Melhoria da imagem da empresa: praticar ações sustentáveis faz com que a empresa crie uma boa imagem perante a sociedade, além de aumentar a satisfação dos consumidores por consumir de empresas que pensam no meio ambiente.
  2. Aumento da eficiência: além de reduzir desperdícios, ações eficientes melhoram a gestão de estoques e otimizam as rotas de transporte.
  3. Redução do impacto ambiental: nas operações logísticas, as ações sustentáveis diminuem a emissão de gases de efeito estufa e a poluição.
  4. Mais inovação: com a prática de ações voltadas à sustentabilidade, surgem novas soluções e práticas mais eficientes, o que estimula a inovação na empresa.
  5. Fortalecimento da competitividade: como consequência de uma imagem melhor na sociedade, a empresa se torna mais competitiva, ao atender à demanda de consumidores que valorizam a sustentabilidade.
  6. Maior resiliência: por já praticar ações sustentáveis, as empresas tornam-se mais resistentes a crises, como desastres naturais e econômicos.
  7. Melhorias no relacionamento com fornecedores: promovendo a ética e a transparência em todos os processos.

E o futuro? 

Muitas práticas já estão no dia a dia de algumas empresas, mas para a logística do futuro com foco em sustentabilidade, diversas mudanças e inovações devem ser adotadas para reduzir o impacto ambiental e garantir que as operações sejam mais eficientes e responsáveis socialmente. 

Entre as tendências para essa prática, temos a adoção de tecnologias avançadas, como a inteligência artificial, a Internet das Coisas (IoT) e a robótica. Os avanços tecnológicos nessas tecnologias podem melhorar a eficiência dos processos logísticos e gerar maior transparência em toda a cadeia de suprimentos.

Os carros elétricos e híbridos, como falamos, também ganharão destaque. Com a expansão do uso desses modelos com energia limpa, provavelmente a logística dependerá cada vez menos de transportes movidos a combustíveis fósseis, como o petróleo. 

As empresas de logística podem trabalhar a longo prazo através da adoção de fontes de energia renovável para alimentar suas operações, como a energia solar e eólica. Isso pode reduzir o impacto ambiental das operações e, ao mesmo tempo, reduzir os custos de energia a longo prazo.

Além de colocar a abordagem ESG na logística em prática, é importante trabalhar com medição e relatórios das ações que a empresa está realizando. Assim, além de medir os impactos ambientais e sociais, isso também ajuda a identificar áreas que precisam ser melhoradas e dar transparência para os processos executados.

O futuro da logística será marcado por mudanças significativas e inovações, e as empresas que conseguirem se adaptar a essas mudanças e incorporar a sustentabilidade em suas operações terão mais sucesso no longo prazo.

A sua empresa já está adotando práticas sustentáveis para se destacar no mercado? Adotar a abordagem ESG na logística é o primeiro passo para garantir maior eficiência e focar no futuro de todos, então não perca tempo.

A Intelipost, por exemplo, é uma empresa carbono neutro. Em 2022, após realizar a compensação de três anos de emissões de carbono, a Intelipost foi certificada com o selo Carbon Friendly da climatech Moss, empresa de tecnologia para serviços ambientais através de conhecimento e tecnologia em blockchain.

Aproveite e inscreva-se em nossa newsletter e receba assuntos importantes sobre logística, e-commerce e tecnologia diretamente em sua caixa de e-mail. 

Gostou? Compartilhe esse conteúdo!

Relacionados

Tecnologia para a Entrega Perfeita
Descubra a Importância Estratégica dos Dados no Varejo Digital
VTEX DAY 2024
VTEX DAY 2024: Descubra Insights e Tendências do Mercado Digital
Categorias
Newsletter

Cadastre o seu e-mail e receba as nossas novidades