Logística

A logística na indústria farmacêutica exige uma operação de alto nível no que diz respeito a regulamentações, especificações e protocolos de segurança, além de pré-requisitos técnicos para uma operação eficiente e de acordo com a lei em rigor. No Brasil, o órgão responsável pela fiscalização e toda a regulamentação sobre o processo de distribuição de medicamentos é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA.

Sobre a logística na indústria farmacêutica

O transporte de fármacos engloba o armazenamento, transporte e distribuição de medicamentos e insumos farmacêuticos, como todo o equipamento e utensílios hospitalares. Também entram nessa categoria produtos cosméticos, de higiene e itens de perfumaria.

Para as empresas que comercializam fármacos e produtos para o bem-estar, foi preciso reinventar a jornada de compra. A crescente demanda por determinados produtos forçou o setor a ampliar ou desenvolver o canal de vendas online e gerou novos desafios para essas operações.

O desafio logístico para o setor de Fármacos e Cosméticos

Com a maior adesão e o amadurecimento dos consumidores online, há o grande desafio de adaptação das operações de grande porte e que operam exclusivamente no offline para esse novo contexto de transformação digital, sem perder a fidelização dos consumidores, realizando entregas com prazos e valores de frete competitivos e prazos de entrega mais chamativos para quem compra na sua loja.

Especialmente falando da crise de saúde global gerada pela pandemia, a logística na indústria farmacêutica ficou em maior evidência. Um exemplo são os mais de 2,5 milhões de testes distribuídos, além de todo o abastecimento hospitalar e de remédios e produtos de bem-estar para a população em geral.

Com todos esses cuidados, é preciso ter em mente que a escolha das melhores transportadoras pode impactar diretamente a sua operação. Por isso, sempre busque contar com as melhores transportadoras disponíveis e de preferência especializadas no tipo de carga que você deseja transportar.

logistica na industria farmacêutica

A precificação do transporte de produtos farmacêuticos

Falando especialmente dos custos no transporte e distribuição no setor de fármacos e cosméticos, os fatores que influenciam o custo do frete são variados. Podemos citar o fator de cubagem, tipo de embalagem, categoria de produto. 

Ao ter fácil acesso a informações do histórico dos envios, é possível ter uma análise mais assertiva sobre o ciclo e rotatividade dos seus produtos e a possibilidade de montar campanhas mais estratégicas que gere mais vendas e fidelizar novos consumidores.

Algumas dicas para negociação com as transportadoras 

  • Faça uma análise de mercado e identifique o perfil dos consumidores que você quer conquistar;
  • Estabeleça níveis de serviço que estejam de acordo com os anseios desse público;
  •  Avalie os valores cobrados pelas transportadoras;
  • Analise os índices de ocorrências, tempo de entrega, avarias e agilidade nos processos;
  • Estabeleça como serão distribuídos os custos de frete e utilize-o de maneira estratégica para o seu negócio.

Ao utilizar essas dicas, associado a um bom planejamento e ferramentas que garantem a visibilidade das operações, as negociações com os parceiros ficam muito melhores!

O varejo de produtos farmacêuticos e de bem-estar

O hábito de consumo de medicamentos por canais online é um comportamento recente, mas que foi intensificado pelas medidas de distanciamento para colaboração no combate à pandemia. Segundo a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), em 2020 o setor bateu recorde de faturamento com alta de 8,8% em relação a 2019 e alcançou a marca dos R$ 58,2 bilhões.

Em fevereiro de 2020  foi publicada a Resolução do Conselho Federal de Farmácia n° 679, de 21 de novembro de 2019, no Diário Oficial da União, que “dispõe sobre as atribuições do farmacêutico nas operações logísticas de importação/exportação, distribuição, fracionamento, armazenagem, courier, transporte nos modais terrestre, aéreo ou fluvial, e demais agentes da cadeia logística de medicamentos e insumos farmacêuticos, substâncias sujeitas a controle especial e outros produtos para a saúde, cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumes, saneantes, alimentos com propriedades funcionais ou finalidades especiais e produtos biológicos.”

Em resumo, operações logísticas para o varejo no setor de fármacos e cosméticos exigem um alto nível de customizações operacionais, desde as especificações na armazenagem e gerenciamento dos estoques até as integrações necessárias para operar no modelo omnichannel. Tudo isso deverá ser realizado com muitos critérios técnicos e o acompanhamento de um profissional da área farmacêutica e que esteja apto a realizar o monitoramento das condições sanitárias ao longo do ciclo de entrega.

Alguns cuidados no transporte de produtos farmacêuticos

Medicamentos são um dos tipos de carga mais visados para roubos de cargas. Nesse sentido, poder contar com tecnologias de roteirização inteligente podem ajudar na construção da rota mais eficiente e segura para os motoristas. Fora isso, no caso do transporte de medicamentos entre longas distâncias é interessante estar atento às condições de temperatura e acondicionamento para que não haja comprometimento e, por consequência, impossibilidade de utilização desses itens.

Agora que você já entendeu melhor o cenário para a logística do setor de fármacos e cosméticos, aproveite para baixar o nosso Guia de tecnologias para logística no setor fármaco e cosméticos e descubra como a Intelipost pode te ajudar a superar os desafios da transformação digital com tecnologia de alta confiabilidade para simplificar a sua gestão logística!