Indicador de desempenhoshipping volume
Mensurar quantitativamente os resultados de uma empresa é crucial para o sucesso dela. Por isso, acompanhar KPIs logísticos é uma excelente estratégia para garantir a alta performance das operações do setor e o alcance dos objetivos da instituição.

O Gross Shipping Volume é um exemplo de métrica que pode fazer uma grande diferença para o planejamento dos custos e das suas entregas, e como qualquer outra métrica, é importante monitorá-lo.

O que são KPIs logísticos?

Key Performance Indicator é um termo em inglês que forma a sigla KPI — em português, pode ser traduzido como indicador-chave de desempenho.

Existe uma série de KPIs usados para medir e avaliar resultados em diversos setores em uma empresa. Na logística, especificamente, eles são uma ferramenta indispensável para que os gestores entendam o que funciona e o que precisa ser melhorado ou ajustado.

Por meio dos KPIs é possível traçar caminhos mais claros para aprimorar ações que vão promover economia, reforçar a segurança do transporte ou garantir o prazo de entrega, por exemplo.

O que é o Gross Shipping Volume?

Gross Shipping Volume é um termo em inglês que se refere ao volume bruto de uma carga em transporte.

Diferentemente da dimensão líquida (Net Shipping Volume), essa medida leva em conta, além do peso e do tamanho dos produtos enviados, outros elementos como paletes, embalagens, caixas etc. O resultado da massa total desses componentes é o Gross Shipping Volume.

Como calcular o Gross Shipping Volume?

Se uma empresa transporta molho de tomate, o volume líquido (Net Shipping Volume) diz respeito ao peso e ao espaço ocupado pelo líquido.

Já para obter o Gross Shipping Volume, é preciso incluir na conta os números referentes às embalagens (vidro, lata, etc.), caixas, tampas, entre outros itens. Assim, se 35 caixas de molho de tomate são transportadas, os pacotes e recipientes são adicionados para medir esse KPI logístico.

Vale lembrar que o Gross e o Net Shipping Volumes podem ser os mesmos, no caso de produtos que são enviados sem nenhum tipo de embalagem.

Por que você deve acompanhar esse KPI?

Como embarcador e proprietário das mercadorias que serão transportadas, é interessante calcular e fiscalizar o Gross Shipping Volume, os KPIs logísticos, bem como os diferentes fatores que afetam a precificação de um frete. Muitas vezes uma mudança sutil na forma como o envio será feito pode cortar custos consideravelmente.

Nesse sentido, para praticar valores mais competitivos, você pode considerar métodos mais eficientes de remessa e até mesmo repensar o design das embalagens. Ao monitorar esse KPI, você pode descobrir que os recipientes que comumente adota para acondicionar seus produtos têm um peso considerável e, por isso, você está pagando mais do que poderia pelos envios.

Logo, o Gross Shipping Volume pode ajudar a otimizar as formas de empacotar seus produtos. Dependendo do tipo de mercadoria, pode ser mais eficaz e econômico enviar artigos em pequenos e leves pacotes ou tudo em uma caixa grande única.

Controlar KPIs logísticos é a melhor maneira de investir em uma cadeia de processos proativa, focada na melhoria contínua das atividades. Dessa forma, você consegue corrigir falhas com rapidez, tomar decisões mais estratégicas e reduzir custos.

Agora que você descobriu a relevância do Gross Shipping Volume e de outros KPIs logísticos, complemente o seu conhecimento baixando nosso e-book sobre inteligência logística e descubra outras metas de melhorias para inovar e se destacar no mercado!