Intelipost

Custos logísticos: por que eliminar é mais eficiente que cortar?

Publicado em
por:
Custos logísticos

Uma das grandes preocupações dos gestores em uma empresa está relacionada aos custos logísticos gerados em uma operação. Não é para menos, já que eles absorvem grande parte da receita. No entanto, é possível encontrar meios de eliminá-los e garantir ganhos em diversos aspectos.

Neste artigo explicaremos como a logística lean pode contribuir para alcançar esse objetivo, apontar os desperdícios que ocorrem na logística e mostrar por que eliminar é mais eficiente do que cortar. Quer saber um pouco mais sobre o assunto? Continue conosco e confira!

O que é a logística lean e como ela pode contribuir para o alcance de bons resultados?

A logística lean teve origem a partir da filosofia da produção enxuta, um sistema criado pela Toyota. Basicamente, a ideia é eliminar os desperdícios que ocorrem no processo produtivo, tornando as atividades mais eficientes, ágeis e menos onerosas para a empresa.

Assim, adota-se uma série de ações, como:

  • mapeamento e otimização dos processos;
  • eliminação de falhas;
  • redução (ou eliminação) dos estoques;
  • diminuição da movimentação dos materiais;
  • mudanças no layout (se necessário);
  • agregação de soluções para os clientes (por meio do atendimento das necessidades);
  • otimização e adequação dos fluxos de entrega.

Com isso, consegue-se perceber melhorias na rotina que, somadas, geram grande impacto no resultado financeiro do negócio. Entretanto, conseguir esse resultado na prática não é tão simples quanto parece.

Isso quer dizer que não basta reduzir os níveis de estoque, garantir o atendimento da demanda e ainda melhorar a rotina de entregas. Para que tudo funcione adequadamente, é necessário promover a sinergia entre cada etapa ao longo da cadeia de abastecimento — do momento em que o fornecedor é acionado e libera os pedidos até a confirmação do recebimento pelo cliente.

Portanto, vale ressaltar que os fornecedores e transportadoras devem estar alinhados aos objetivos estratégicos da sua empresa e garantir que o fluxo de atividades e de informações seja contínuo e eficiente.

Dessa forma, além de conseguir bons resultados financeiros e operacionais, há um fortalecimento da cadeia de suprimentos, melhorando a gestão e contribuindo para que todos os envolvidos tenham um desempenho superior e se tornem fortes competidores no mercado.

Quais são os principais desperdícios gerados na logística?

Na gestão logística, podem haver diversos desperdícios que geram ineficiências e, consequentemente, elevam os custos operacionais. Entre os principais, podemos citar:

Gestão de estoques

De acordo com a visão da logística lean, manter estoques é um desperdício de espaço e dinheiro, visto que o capital fica imobilizado, aguardando a venda para gerar receita. Além disso, se essa etapa é eliminada, a empresa deixa de gastar com o armazém e todas as rotinas relacionadas ao local.

Para solucionar essa questão, as empresas adotam o que é chamado de sistema puxado. Nele, só se aciona o fornecedor quando é preciso, e a aquisição é feita somente com a quantidade necessária para suprir a demanda. Os itens chegam no momento em que serão usados, não gerando estoque.

Processos mal definidos

A falta de processos bem estruturados é uma das principais causas de ineficiências. Ao definir e padronizar o fluxo de trabalho, consegue-se otimizar o método adotado, eliminar tarefas desnecessárias e organizar o sequenciamento de cada uma delas — definindo quais dependem de outras para ter início e quais são as responsabilidades de cada colaborador ou de cada área.

Incidência de erros e necessidade de retrabalho

Sempre que existe um erro em determinada tarefa, ela (e talvez outros processos) precisa ser feita novamente — o que é chamado de retrabalho. Além de atrasar a conclusão das atividades, esse tipo de problema eleva os custos logísticos operacionais, visto que a equipe poderia desenvolver outras atividades enquanto faz determinada rotina pela segunda vez.

Identificar os pontos em que as falhas ocorrem e quais são as possíveis causas é fundamental para solucionar o problema. Entre as principais, podemos citar:

  • a falta de processos bem definidos;
  • a falta de treinamento dos colaboradores;
  • falhas na comunicação.

Somente depois de identificar as causas é que o gestor pode atuar para elaborar uma solução eficaz e definitiva.

Gestão de transportadoras

O transporte é uma atividade fundamental para as empresas, mas também é uma das contas mais onerosas (junto com a folha de pagamento e a aquisição de produtos). Portanto, o controle dos custos logísticos deve ser ainda maior.

Um dos aspectos que pode ajudar a evitar desperdícios nessa área é fazer uma gestão adequada das transportadoras que prestam o serviço. Aqui, o investimento em tecnologia também pode se tornar um excelente aliado.

Atraso na movimentação de carga

A movimentação das cargas é necessária para garantir que o produto saia do estoque e chegue até o cliente final. No entanto, quando ela acontece mais vezes do que o necessário, gera-se o desperdício de tempo e mão de obra, além do risco de causar avarias nas cargas.

A solução para esse tipo de problema consiste em mapear os processos — desde o recebimento no armazém até a entrega no destino —, identificar as etapas desnecessárias (que não agregam valor ao resultado final) e eliminá-las, encontrar as oportunidades de melhorias e implementá-las.

Por que eliminar os custos logísticos é mais eficiente?

Quando falamos em cortar custos logísticos, geralmente nos referimos a medidas mais simples, imediatas e que, em alguns casos, podem ser revogadas posteriormente. Por outro lado, eliminar os gastos consiste em modificar os fluxos de trabalho, de forma a organizá-los e aprimorá-los para que as despesas desnecessárias referentes a eles deixem de existir.

Dessa forma, é seguro afirmar que a eliminação dos custos — que já é um grande benefício — também ajuda a garantir o aumento na qualidade dos produtos e serviços, aumenta a eficiência operacional, melhorar o índice de satisfação dos clientes e a competitividade da empresa.

Os custos logísticos são necessários para promover o cuidado ideal com os produtos e ainda garantir que eles cheguem até o consumidor no menor tempo possível e da forma como foi acordado, gerando gastos mínimos. No entanto, quando eles estão elevados, comprometem a lucratividade da empresa e também refletem na precificação — e, consequentemente, no posicionamento do negócio no mercado.

O que achou do post? Tem alguma experiência sobre o assunto e deseja compartilhar conosco? Então aproveite o espaço para comentários!

Gostou? Compartilhe esse conteúdo!

Relacionados

prêmioabcommdeinovaçãodigital
Grupo Intelipost é indicado ao Prêmio ABComm de Inovação Digital 2024
tendências para a logística em 2024
4 tendências para a logística em 2024
Categorias
Newsletter

Cadastre o seu e-mail e receba as nossas novidades