Novidadesnota fiscal correios

Os Correios já apresentam novidades para o inicio de 2018: a partir de 02/01/2018, passarão a exigir no ato da postagem de qualquer encomenda, a Nota Fiscal da mercadoria.

Lojistas considerados MEI (Microempreendedor Individual), não serão obrigados a emitir Notas Fiscais, porém, precisam preencher o formulário de Declaração de Conteúdo, disponibilizado pelos Correios.

A responsabilidade de inserir a nota fiscal na mercadoria é do remetente. Caso ele não siga a nova determinação, segundo o comunicado, terá a postagem recusada

Como posso inserir a Nota Fiscal a partir de agora?

Para facilitar o processo, o modelo ideal, é apresentar a Nota Fiscal ou a declaração de conteúdo, no exterior na caixa, protegidas por o saco transparente para que o documento fiscal, fique protegido ao longo do processo de transporte, evitando assim, problemas com perdas ou rasuras no documento emitido.

Além disso, posicionar o código de barras virado para cima, facilita o processo de conferência na hora do despacho da mercadoria.

Qual o impacto desta nova exigência para os lojistas?

Sem o anexo de um destes documentos fiscais, não haverá o despacho do produto, prejudicando assim, o fluxo de vendas do lojista e consequentemente  o aumento no tempo ou mesmo impossibilidade da expedição do pedidos para o cliente final.

Com isso, os lojistas de e-commerce que utilizam a estatal para o despacho de suas mercadorias, precisam preparar um processo operacional interno em suas lojas virtuais para emissão dos documentos, como uma forma de evitar problemas no despacho, impactando seus prazos de entrega.

Atualmente, já existem emissores de NF-e como os softwares ERPs que ajudam neste processo de emissão e gerenciamento das informações emitidas. A nova exigência é um ponto positivo para o mercado, visto que impacta na motivação de pequenos e médios empresários a darem início ao processo de integração de seus sistemas de gestão, facilitando assim o gerenciamento de outras etapas do processo, como finanças, estoques, pedidos e fluxo de caixa.

Veja o comunicado oficial dos correios aqui.