Tendências

A logística de varejo sofreu uma grande disrupção com o desenvolvimento de estratégias omnichannel. Na mesma medida, outro modelo que tem ganhado relevância é o do micro-fulfillment, principalmente pelos e-commerces. De uma forma mais resumida, podemos dizer que essa estratégia tem como objetivo principal aproximar os produtos geograficamente do consumidor final.

O conceito de micro-fulfillment

São armazéns, geralmente localizados em áreas urbanizadas e de maior circulação, porém de menor capacidade, por estarem localizados mais próximos dos consumidores finais, diferente dos Centros de Distribuição, há ganhos em velocidade e flexibilidade, fatores bastante relevantes para a experiência de compra dos consumidores.

Vale ressaltar que quando esses espaços são otimizados, o que chamamos de micro-fulfillment center (MFC), há um investimento necessário em robótica e tecnologia para automatizar, por exemplo, o processo de separação dos envios.

Qual a relação do micro-fulfillment e crowdshipping?

São conceitos bastante interligados, visto que trabalham de forma conjunta. O crowdshipping é basicamente um sistema de entrega de produtos feito por indivíduos comuns. O meio que essa entrega é feita pode variar, podendo acontecer a pé, por meio de uma motocicleta ou para grandes veículos.

O objetivo final desse sistema está em reduzir custos envolvidos na entrega e também minimizar o tempo, o que contribui para que o micro-fulfillment caminhe junto. Na realidade, tudo isso pode acontecer por meio de um aplicativo, no qual o empreendedor, o entregador e o cliente final estejam conectados.

Funciona assim: quando o consumidor solicita uma mercadoria ao vendedor, algum entregador já cadastrado pode ser designado para levar o item comprado até o destinatário. De uma forma facilitadora, a tecnologia é uma aliada, uma vez que ela identifica aqueles que estão mais perto, tanto para o remetente quanto para o destinatário.

Atualmente o senso de urgência dos consumidores tem sido um grande desafio para os varejistas. Velocidade e flexibilidade são importantes diferenciais competitivos durante uma entrega. Algumas vantagens em adotar as duas estratégias são:

  • redução nos atrasos das entregas;
  • mais agilidade nas entregas dos pedidos aos consumidores;
  • maior responsabilidade em relação às necessidades da demanda;
  • maior complemento e integração das entregas na cidade;
  • escalabilidade, isso porque possibilita às empresas um maior atendimento às demandas, sem precisar aumentar os custos na mesma intensidade;
  • redução dos riscos de prejuízos às empresas na questão de acidentes, por exemplo;
  • maior preparo e previsibilidade em relação aos custos, uma vez que os riscos com o transporte são reduzidos.

Vale a pena pontuar sobre o quanto esses modelos de entrega são tendências para a logística em centros urbanos e que temos que acompanhar esse desenvolvimento. Outro ponto positivo é a questão ambiental, uma vez que há um certo estímulo ao desenvolvimento sustentável, pois rotas otimizadas e mais curtas geram menores emissões de gases.

Além do que foi dito, é importante ressaltar sobre a necessidade de se ter alguns cuidados, como a qualidade da entrega, dedicando para que o produto não chegue atrasado ou com alguma avaria.

cotacao de frete intelipost

Por que os micro-fulfillment centers são uma aposta estratégica para a logística?

Mesmo que a concorrência aumente na mesma intensidade, o uso dos armazéns viabiliza um aumento considerável de reconhecimento da sua corporação. Não só pelo fato em si de proporcionar isso, mas devido ao conjunto de ferramentas. Falaremos a seguir sobre os principais pontos estratégicos para o uso dos micro-fulfillments.

Visão mais aprofundada dos pedidos, estocando somente o necessário

Os armazéns usam o espaço que não são usados com designs mais compactos, com ênfase em estruturas verticalizadas que garantem melhor utilização do espaço. Isso viabiliza aos varejistas um estoque maior de produtos do que comparado com um depósito de lojas tradicionais. Diversos varejistas perdem muito diheiro justamente por não terem um estoque quando é preciso.

Coleta e embalagem: automação acelera o atendimento de pedidos

Como grande parte dos centros de micro-atendimento adotam a automação e a força de trabalho humana, isso pode proporcionar a redução do tempo que é gasto para reunir e embalar a mercadoria, aumentando, consequentemente, a produtividade.

Entrega mais rápida, com redução de custos

Esse é um dos benefícios mais marcantes desse sistema. Isso porque a entrega se torna extremamente mais eficiente e econômica para os varejistas, beneficiando tanto o comprador quanto o vendedor. Como é viabilizada essa entrega mais rápida, a satisfação do cliente é notória.

Além disso, a velocidade e os custos são os pontos mais importantes das vendas, pois são por meio deles que a fidelidade do cliente é estabelecida. Diante do mercado atual, o número de concorrentes é gigante, mas os consumidores sempre aderem àquele que mantém o compromisso e a comodidade.

Centros menores são mais viáveis e de menor custo para a incorporação desse sistema

Expandir esse tipo de armazém nos pequenos centros é mais fácil. Devido aos lugares serem mais próximos, podem caber uma grande variedade de espaços, sendo mais fácil alocá-los nos locais destinados. Além disso, é importante salientar que é mais barato para os varejistas, que podem escolher alugar um determinado espaço em um centro administrado por uma instituição empresarial de micro-atendimento.

Portanto, além de tudo que já foi dito, pode-se afirmar que o micro-fulfillment é uma tendência que promete melhorar ainda mais a experiência de compra dos consumidores. Por haver toda uma logística por trás, é necessário saber como direcioná-la nas operações omnichannel.

Gostou do post? Então, assine a nossa newsletter e receba as principais notícias sobre logística e varejo, além dos nossos posts quinzenalmente no seu e-mail!