GestãoLogísticamarketplaces

Os Marketplaces têm apresentado números promissores ano a ano. Para se ter uma ideia, somente entre o final de 2016 e início de 2017, foi estimado um crescimento de 24% – fato que se dá em decorrência da popularização do comércio virtual. Pelo visto, a previsão é a de que a evolução seja ainda maior em 2018, tanto no Brasil quanto na América Latina.

Pensando no potencial que o setor vem mostrando, resolvemos elaborar o artigo de hoje e falar mais sobre a logística para Marketplaces, sua importância e o que pode ser feito para otimizá-la. Continue acompanhando a leitura para saber mais sobre o assunto!

 

Como funciona o fluxo de entrega nos Marketplaces?

Diferentemente de uma loja virtual, um Marketplace concentra uma diversidade de lojas e vendedores (chamados de sellers) expondo produtos, como se fosse um shopping. Dito isso, vale destacar que o único responsável pelo processo de entrega é o anunciante e não o site que fornece o espaço para a venda.

Usando o Mercado Livre como exemplo prático, a plataforma apenas proporciona o “espaço” para que os anúncios e as vendas sejam realizadas. É o vendedor quem faz o processo de captação do pedido, o processamento e o envio, se responsabilizando por todas as etapas relacionadas à logística. Saiba mais nos tópicos a seguir.

A gestão de estoque

O controle dos produtos – quantidade × demanda, estoque mínimo, reposição, picking, etc. – é de total responsabilidade do seller. Se ele também possui loja virtual ou física, deve gerir o estoque de forma que atenda às três demandas, minimizando (ou eliminando) problemas como falta e excesso de itens.

 A gestão de frete

É preciso conhecer as políticas de fretes estabelecida pelos Marketplaces. Os valores descritos nas tabelas utilizadas podem ser os da transportadora. Porém, é o vendedor quem deve manter os valores atualizados na plataforma.

A gestão das entregas

O processo de separação, embalagem e despacho também fica por conta do seller. É preciso lembrar que essas etapas também contam no prazo de entrega repassado para o cliente. Em outras palavras, além do tempo de envio determinado pela transportadora, é preciso ter o cuidado de concluir o fluxo interno a tempo, evitando atrasos.

A atualização dos pedidos

O vendedor também é responsável por atualizar o status e a evolução dos pedidos recebidos pela plataforma.

 

Como aprimorar a logística para Marketplaces?

Investir na melhora dos processos de logística é uma das estratégias mais eficazes para alcançar resultados mais satisfatórios e ainda melhorar o relacionamento com os clientes. Confira, a seguir, algumas dicas a respeito do que pode ser feito.

Mantenha os estoque sincronizados

Como falamos, no caso de empreendedores que utilizam mais de um canal de vendas (e-commerce e loja física, por exemplo), é preciso ter o cuidado de gerir os estoques de forma que eles sejam suficientes para atender a demanda.

Isso envolve contabilizar e atualizar constantemente as quantidades disponíveis para venda presencial e as que estão estocadas, voltadas para abastecer a loja e ainda atender às vendas virtuais. Portanto, é necessário monitorar os níveis e ficar atento aos momentos ideais para a reposição – considerando o processamento dos pedidos e os prazos de entrega dos fornecedores.

Procure oferecer preços e prazos mais competitivos

O valor do frete e o prazo para entrega estão entre os principais motivos para desistência de compra no ambiente virtual. Em mercados cada vez mais competitivos, é preciso buscar alternativas que contribuam para atrair a atenção dos clientes e levá-los a adquirir os itens. Nesse sentido, vale a pena procurar opções de transportadoras, diversificando o mix desses parceiros de negócios.

Invista em tecnologia

Atualmente, é praticamente impossível realizar alguma atividade sem a ajuda da tecnologia. Trabalhos manuais são mais demorados, sujeitos a erros e, portanto, ineficientes. Ao investir em recursos tecnológicos, todo o trabalho de acompanhamento dos pedidos e gestão de fretes, por exemplo, se torna mais eficaz. Entre as principais opções, estão as listadas abaixo.

ERP

O ERP é um sistema de gestão integrada que permite acompanhar diversas rotinas de um negócio. Esse software vai ajudar a dar entrada nos pedidos, acompanhar os níveis de estoque, gerar a documentação necessária e ainda controlar os resultados financeiros, por exemplo.

CRM

O CRM é um sistema voltado para o relacionamento com o cliente. Por meio dele, cria-se uma base de dados com informações relevantes sobre os consumidores, focada na melhoria do atendimento.

Gestão de frete

Contar com um sistema de gestão de frete é um excelente investimento para organizar rotinas como o controle das tabelas de fretes, contratação de transportadoras, auditoria de faturas, entre outras. Por meio dele, consegue-se aprimorar os processos relacionados ao transporte.

 

Quais cuidados devem ser tomados para evitar problemas com os clientes?

Há alguns cuidados que podem ser adotados nos processos de Marketplaces que contribuem para melhorar o relacionamento e oferecer um atendimento diferenciado para os clientes. Apesar de não ter a mesma diversidade de funcionalidades que uma plataforma de loja virtual, por exemplo, é possível contar com algumas medidas para otimizar a assistência ao público. Confira nossas dicas.

Monitore as mudanças nos status dos pedidos

Enquanto o pedido ainda está sendo tratado internamente, fica mais fácil controlar cada etapa e acompanhar a evolução do envio. Porém, quando ele vai para a transportadora, passa a ser necessário monitorar as fases até a entrega no local solicitado pelo cliente.

Nesses casos, contar com um parceiro de negócios que também preza pela transparência é fundamental para conseguir repassar as informações sobre o andamento do transporte – lembrando que a falta de informações é um dos principais motivos de reclamações.

Mantenha os clientes atualizados

Vale a pena repassar para o cliente as mudanças no status dos pedidos. Isso transmite uma ideia de transparência e confiabilidade. Quando os produtos forem entregues para a transportadora, deixe o código para rastreamento para que o próprio consumidor possa acompanhar os dados da entrega.

Deixe um canal de comunicação aberto e de fácil acesso para os clientes

Além do Marketplace, forneça e-mail e, se possível, um número de telefone para os quais os cliente possam enviar dúvidas ou fazer reclamações. Essa também é uma estratégia que contribui para que as pessoas tenham mais confiança no seu negócio e voltem a realizar novas compras futuramente.

A logística para Marketplaces é um dos pontos cruciais para o sucesso do negócio, na criação de uma boa imagem no mercado e para a satisfação dos clientes. Ao otimizar os processos relacionados a essa área, aumenta-se as chances de encantar e fidelizar os clientes – que acabam se tornando os principais divulgadores do seu negócio no mercado, atraindo um público ainda maior.

O que achou deste artigo? Quer continuar acompanhando outros posts relacionados à logística e temas afins? Então assine a nossa newsletter e receba todas as publicações em primeira mão!