Logísticae-commerce B2C
Aquela história de ter medo de fazer compras pela internet já não é mais algo tão comum. Hoje, comprar online se tornou sinônimo de praticidade e faz parte do dia a dia das pessoas. Segundo o 38º Webshoppers, o e-commerce brasileiro cresceu 12,1% apenas no primeiro semestre de 2018, o que representa para o Brasil um faturamento de R$ 23,6 bi, sendo que o e-commerce B2C (business-to-customer) apresentou a maior participação em volume de vendas. A expectativa é de que o fechamento do ano venha na mesma proporção, apresentando vendas totais em torno de R$ 53,4 bi.

Apesar da grande representatividade, o e-commerce B2C demorou para encontrar uma forma robusta e confiável para funcionar no Brasil. A primeira loja online a ser criada no país foi a Booknet, em 1996, criada por Jack London. Foi um sucesso, mesmo sem toda a estrutura que a internet oferece atualmente. Desde essa época, o e-commerce vem conquistando o mercado, cada vez mais, e aumentando sua representatividade.

Como funciona o e-commerce B2C?

Uma empresa que opta pelo B2C voltará seus esforços de venda para o consumidor final, diferente do B2B, no qual o objetivo são as vendas para outros negócios. A plataforma de venda e-commerce é o ambiente virtual, sendo assim, cria-se uma loja online para atrair seus clientes por meio de ações de marketing na internet.

Exemplos de e-commerces B2C

Os modelos de e-commerces B2C são muitos, e grandes conhecidos dos consumidores, como Mercado Livre, Lojas Americanas, Walmart, Magazine Luiza, Ali Express, Decathlon, Submarino, para citar alguns. Você pode consultar também esta lista com o ranking dos principais e-commerces do Brasil de 2018.

Como é o comportamento do consumidor B2C?

As empresas precisam ter em mente que o público-alvo do e-commerce B2C é aquele consumidor que antes de fazer a compra analisará diversos fatores, comparando as opções que sua empresa oferece e a de seus concorrentes. As pessoas que compram pela internet buscam informações que dão segurança para fazer a compra como, por exemplo, o feedback de alguém que já utilizou o site.

O consumidor do B2C precisa de soluções que tornem sua compra mais prática, como cálculos automáticos de custo de frete ou canais de comunicação instantâneos que possam esclarecer suas principais dúvidas no momento da aquisição do produto e que proporcionem a melhor experiência de compra possível.

Quais são as particularidades da Logística no e-commerce B2C?

Fretes mais utilizados

Os fretes mais utilizados para entregas são o CIF (Custo, Seguro e Frete), quando o vendedor tem a responsabilidade pelo produto até sua entrega, e o FOB (Free On Board), quando a responsabilidade pela mercadoria e de quem faz o transporte, a partir do despacho.

Maior conveniência nas entregas

Ao fazer uma compra, as plataformas de loja online já possuem a opção de cálculo automático do frete, a partir da informação do CEP de entrega. Com isso, o cliente pode escolher diversos tipos, dependendo do prazo que deseja receber. Quanto mais rápida a opção de entrega, mais caro será o valor.

Quantidade e volumes de carga

Pelo alto volume de entrega, principalmente na região Sudoeste, as transportadoras conseguem consolidar cargas e utilizar o transporte fracionado, oferecendo vantagem no rateio dos custos. Porém, para outras regiões, os volumes tendem a ser menores, o que aumenta o frete, pois as entregas não têm quantidade o suficiente para otimização do caminhão, o que cria maiores desafios para o trabalho das transportadoras.

A entrega do produto é o diferencial competitivo que um e-commerce B2C pode oferecer, pois afeta o ponto mais crítico em relação ao cliente: a confiança de que a mercadoria comprada será entregue dentro do prazo e de forma íntegra. Além disso, esse modelo de negócio vem inovando, trazendo opções, como a logística reversa, oferecendo o recolhimento do produto caso o cliente fique insatisfeito, e mantendo um fluxo logístico mais útil.

Agora que você já esclareceu as suas dúvidas sobre o e-commerce B2C, leia esse nosso outro post sobre os Pontos de Retirada e entenda como esse método de entregas está revolucionando a logística.