Logísticae-commerce regional

O crescimento do varejo online permitiu que muitas pessoas realizassem o sonho de abrir seu próprio negócio e até mesmo ultrapassassem as barreiras das lojas físicas, atingindo o cliente em qualquer parte do globo. Ainda assim, na internet existe espaço para aqueles que desejam conquistar um grande público, sem ficar longe de casa e perder sua essência, como é o caso do e-commerce regional.

Essa modalidade de negócio favorece o comércio local e, normalmente, trabalha com artigos que não suportam fretes de longas distâncias. No entanto, atender clientes que moram nas proximidades não significa que os desafios logísticos são menores, comparados aos enfrentados por e-commerces globais: a necessidade por diferentes opções de transporte também faz parte da rotina desses empreendedores.

Quer saber como aprimorar a logística para seu e-commerce regional e torná-la mais eficaz? Continue lendo este post e descubra o que é preciso para ter processos de distribuição melhores e com excelente custo-benefício!

O que é um e-commerce regional?

Por meio da internet, um pequeno empresário ou produtor encontra espaço para divulgar seus produtos e expandir seu alcance, porém sem ter que ir longe demais. O e-commerce regional se define por um tipo de loja virtual que abrange diversos segmentos e presta serviço para consumidores de uma mesma cidade ou região.

Em geral, trabalham com produtos perecíveis e frescos, como alimentos, bebidas, flores, entre outros. Esse tipo de mercadoria usualmente não faz parte do portfólio de grandes e-commerces globais, pois seu transporte seria inviável de acordo com as regras de higiene e segurança.

Por exemplo, uma empresa como os Correios não permite a remessa de um bolo feito no Pará para um cliente em Santa Catarina. No entanto, se a loja e o consumidor estiverem na mesma cidade ou região, isso se torna possível.

Dessa maneira, pode-se dizer que o e-commerce regional segue a lógica de um delivery, porém, com um raio de entrega bem mais abrangente, e com os pedidos realizados somente pela internet.

Ao mesmo tempo, o gestor tem as mesmas oportunidades de divulgar sua marca, atrair e fidelizar clientes, oferecer mais comodidade e uma entrega competitiva como qualquer outro comércio virtual.

Quais são as particularidades e desafios de sua logística de distribuição?

A rotina de trabalho e tarefas cada vez mais exaustivas nos dias de hoje, onde o tempo é um bem precioso, impulsionou o e-commerce regional, uma vez que as pessoas cada vez mais recorrem à praticidade e comodidade de poder comprar pela internet e receber, em casa, bens que usualmente demandam uma visita aos estabelecimentos físicos.

Por exemplo, uma loja de roupa pode oferecer entregas no mesmo dia ou no seguinte, o que facilita tanto o acesso às peças como a troca para os clientes.

Como podemos ver, um elemento básico na logística de um e-commerce regional é a velocidade, que é crucial tanto para a satisfação do cliente quanto para a conservação dos itens.

Logo, o desafio para o lojista é conseguir oferecer entregas em baixos volumes – que saem conforme os pedidos são realizados – de forma rápida, com qualidade e por um custo acessível para ambos.

E isso não é tarefa fácil: muitas vezes as empresas encontram alguns obstáculos na hora de encontrar opções de transporte capazes de oferecer bons prazos. Outra questão é o preço: como a quantidade de remessas não é expressiva, muitos gestores sentem grande dificuldade de driblar as altas despesas de frete.

Como tornar os processos de entrega mais rápidos e eficientes?

Já que o cliente não terá exatamente a mesma experiência de ir à loja e testar os produtos, o diferencial que um e-commerce oferece é a praticidade, agilidade da entrega e disponibilidade de itens. Logo, uma estratégia logística bem elaborada é fundamental para que um negócio virtual seja competitivo em suas operações.

Assim, entendemos que o processo de entrega é o elemento-chave para o sucesso de um e-commerce regional. Agora, descubra dois pontos que você deve considerar para aumentar a eficiência nos processos logísticos do seu e-commerce regional:

1. Correios × transportadoras

O valor de frete que seja justo para o consumidor é indispensável para aumentar o fluxo de vendas. Da mesma forma, a soma deve cobrir as despesas com a entrega e ser vantajosa para o negócio.

É comum que empreendedores iniciantes optem pelo serviço dos Correios para suas operações. Para entregas de baixo volume, a empresa apresenta preços atraentes, porém, seus contratempos são amplamente conhecidos: greves e paralisações, atrasos, extravios, avarias e falta de cuidado com os pacotes são problemas comuns.

Tudo isso compromete a satisfação do cliente e restringe as chances do usuário voltar a comprar na loja. Assim, caso a empresa tenha recursos financeiros, contratar transportadoras especializadas em envios expressos é uma boa maneira de prestar um serviço superior e mais atraente para o cliente.

No caso de um e-commerce regional, há uma oportunidade que pode ser aproveitada: como as entregas são locais e próximas, há uma gama de instituições que oferecem transportes alternativos, como motocicletas, bicicletas, entre outros. Esses meios agilizam o envio – pois driblam o trânsito, por exemplo – e tendem a ser mais baratos, uma vez que o gasto com combustível é menor.

2. Apoio da tecnologia

Uma estratégia eficiente para melhorar o frete é adotar sistemas de gestão que controlam todos os processos logísticos de transporte da empresa e, por isso, causam impacto muito positivo no gerenciamento das entregas.

Nesse contexto, uma solução que otimiza a comunicação entre lojas virtuais e transportadoras é um gateway de fretes. Essa ferramenta compila diversas opções de transportadoras, inclusive os Correios, além de administrar e automatizar a tabela de fretes, viabilizando cotações mais precisas e vantajosas em tempo real.

Uma vez que o CEP do cliente é inserido, a ferramenta mostra imediatamente as alternativas disponíveis. Assim, é possível escolher a opção que melhor se enquadra nas necessidades do cliente, levando em consideração a relação entre o preço e os prazos de entrega.

Com esse software integrado ao e-commerce, o cliente e o lojista têm mais flexibilidade e autonomia na hora de escolher a forma de envio. Fora isso, o gestor tampouco precisa se preocupar com cálculos complexos de fretes de diferentes transportadoras, uma vez que todos os valores são conferidos automaticamente.

Tornar o transporte mais barato e rápido é uma prioridade para todos os empresários virtuais, sobretudo os que trabalham com e-commerces regionais. Agora que você leu essas dicas, sabe que pode contar com meios alternativos e com a tecnologia para o sucesso de suas entregas!

Gostou de saber mais sobre o e-commerce regional, e está em busca de soluções tecnológicas que vão fazer a diferença na sua gestão de transportes? Então, entre em contato conosco e conheça os nossos serviços.