TendênciasPickup and Dropoff
Você já deve ter ouvido falar, ou até mesmo notado que o padrão de comportamento do consumidor mudou consideravelmente nos últimos anos. Mas, você sabe como o Pickup and Dropoff pode contribuir para essa nova fase?

Para acompanhar o desejo de uma experiência de compra cada vez mais rápida e eficiente, as empresas precisam investir em comodidade, especialmente durante a retirada dos pedidos. Por isso, apostar em processos logísticos que favoreçam o alcance dessa meta é uma decisão estratégica.

Pensando nisso, preparamos este material sobre o tema para ajudá-lo a conhecer e entender como a modalidade Pickup and Dropoff pode contribuir para o aperfeiçoamento da logística empresarial.

O que são Pickup and Dropoff Points?

Os Pickup and Dropoff points (PUDOs) traduzindo para o português, “pontos de retirada” — nada mais são do que locais em que o cliente consegue retirar a sua mercadoria com mais rapidez e facilidade. Em geral, eles estão distribuídos em locais estratégicos de fluxo pelo território para que sempre haja um por perto.

O mercado percebeu que uma das resistências para a compra online era o tempo de espera pela mercadoria e, em algumas situações, o frete elevado. Dessa maneira, para superar o problema e proporcionar ao cliente uma experiência satisfatória criou-se esse sistema.

Portanto, quando falamos em Pickup and Dropoff estamos nos referindo a uma rede de pontos de retirada de mercadorias espalhadas pelo país. O consumidor só precisa se dirigir ao local mais próximo e pegar sua encomenda. Tudo rápido, simples, econômico e eficiente!

Como funciona essa modalidade?

O modelo ainda é relativamente novo no país, mas está totalmente de acordo com o conceito de economia compartilhada e pode ajudar a resolver as principais necessidades logísticas do mercado eletrônico.

Mas, na prática, como funciona a metodologia dos pontos de retirada?

Nas entregas

O processo utilizado para a realização de entregas em um ponto de retirada é extremamente simples — um de seus grandes diferenciais. Até a efetivação da compra não há alteração: o consumidor entra no site, escolhe o produto, realiza o pagamento, a nota fiscal é emitida e o produto é separado no estoque.

A partir do despacho da encomenda é que as mudanças são percebidas. Enquanto no modelo tradicional o produto seria encaminhado à residência do cliente, nesse sistema ele será encaminhado ao ponto de retirada de sua preferência.

O passo seguinte é se dirigir até o local, apresentar um documento de identificação oficial e fazer a retirada do produto. É importante lembrar que nessa modalidade também há o rastreio da carga até o pickup point. O prazo para retirada costuma ser de, no máximo, 7 dias e pode ser realizada no horário que for mais conveniente ao comprador.

Nas devoluções

Os PUDOs também podem ser utilizados para os procedimentos de devoluções de mercadorias, isto é, na logística reversa. Nesse caso, também não há grandes burocracias, o que simplifica e reduz o tempo necessário para concluir o processo.

Caso precise realizar uma troca ou devolver a mercadoria, o cliente deve entrar em contato com a empresa que realizou a venda e, em seguida, levar o pacote até o mesmo local em que fez a sua retirada.

Perceba que a metodologia é bastante similar à logística reversa tradicional. Porém, o consumidor não precisa ir até os Correios ou aguardar o recolhimento do produto por uma transportadora.

Isso, além de reduzir os custos — inclusive com o envio da mercadoria —, torna a ação mais simples para o consumidor. Ele apenas deverá entregar o pacote no local em que fez a retirada e aguardar o prosseguimento natural do processo.

Onde se localizam os pontos de retirada?

Ao falarmos sobre a localização dos pontos de retirada, logo percebemos a relevância da economia compartilhada. Afinal, para que o produto possa estar sempre perto do consumidor, é necessária a atuação de uma rede ampla e eficiente.

Explicando melhor, qualquer estabelecimento comercial pode ser um pickup point. Ou seja, o consumidor pode comprar um celular em uma loja virtual e fazer a retirada em um supermercado perto de sua casa, uma vez que não há necessidade de relação entre os dois elos da cadeia.

Assim sendo, existem diversos tipos de pontos de retiradas, como:

  • lojas de conveniência;
  • bancas de jornal;
  • centros de distribuição;
  • supermercados;
  • shoppings centers;
  • postos de gasolina;
  • farmácias.

Como os PUDOs podem reduzir os custos na última milha?

Uma das vantagens expressivas do uso dos PUDOs é a redução de gastos no processo de entrega. Em geral, todos os envolvidos são beneficiados, inclusive o consumidor final. Mas, afinal, como a aplicação desse sistema pode baratear os processos logísticos?

Eliminando problemas na entrega

Durante a entrega tradicional, é possível que alguns problemas aconteçam. Afinal, o consumidor pode não estar em casa ou o porteiro pode não ter autorização para receber a mercadoria, por exemplo. Essas situações prejudicam o cronograma e ainda elevam os custos do processo. Por outro lado, esses obstáculos são eliminados com o uso de um ponto de retirada.

Reduzindo o custo com o transporte

Entregar mercadorias em diversos pontos da cidade é, sem dúvidas, mais caro. Cada residência tem uma localização e existem diversos fatores que podem tornar esse deslocamento mais demorado e complexo.

De outro modo, centralizar as entregas em um único endereço pode reduzir o custo com o transporte entre 30% e 50% para o consumidor final. Esse, sem dúvidas, é um atrativo muito grande para aderir ao sistema.

Para finalizar, vale ressaltar que essa modalidade de entrega ainda está em desenvolvimento e aprimoramento no Brasil. Em alguns países ela já é mais explorada e foi aperfeiçoada para atender às demandas de seus consumidores.

No entanto, as empresas precisam ficar atentas a esse sistema, posto que é uma forte tendência para os próximos anos. Afinal, inovar dentro do setor de logística é a estratégia mais eficiente para melhorar os processos e reduzir os custos com essa etapa — que costuma consumir boa parte do orçamento da empresa.

Aliás, já existem alguns negócios oferecendo esses serviços no país, como a Pegaki e a Send4. Portanto, se você ainda não conhecia os Pickup and Dropoff points, fique atento, pois essa pode ser uma ótima oportunidade para o seu negócio se destacar no mercado.

O que achou dessa modalidade? Quer se manter atualizado sobre as tendências para o setor de logística? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo do nosso blog!