Tecnologiaimplementação de blockchain
Para muitas pessoas é praticamente impossível pensar em como seria seu dia a dia sem o acesso à internet. Considerada uma das invenções mais disruptivas da história, ela promoveu mudanças em todos os setores da vida, revolucionando o comportamento das pessoas e a forma como se relacionam.

Comparado a isso, considera-se que a implementação de Blockchain nas empresas tenha esse mesmo potencial transformador na indústria, no mercado e nos negócios.

Caracterizada por ser uma tecnologia que descentraliza e pulveriza a autenticação de informações, a Blockchain pode otimizar radicalmente o fluxo de processos em uma instituição, além de promover rupturas culturais. Nesse ponto, é essencial que profissionais e gestores compreendam essa tendência para tirar o melhor proveito dela.

Implementação de Blockchain: muito além das criptomoedas

Uma das primeiras aplicações da Blockchain foi no mercado financeiro, com a criação do bitcoin, a primeira criptomoeda criada. Todavia, esse é apenas um dos seus usos, uma vez que esse mecanismo pode ser implantado de formas muito diferentes para validar dados.

Tradicionalmente, informações precisam ser conferidas por órgãos reguladores — instituições, cartórios, por exemplo —, que atuam como intermediadores e acabam tornando uma série de processos mais lentos e burocráticos.

A Blockchain, que conta com dados criptografados e mais seguros, elimina essa dependência, possibilitando simplificar operações, minimizar custos e potencializar oportunidades dentro das empresas.

As aplicações da tecnologia Blockchain

Apesar do fato de que essa tecnologia ainda não é muito utilizada, sobretudo no contexto brasileiro, a implementação de Blockchain vem chamando a atenção do mercado, devido ao seu potencial de transparência e rastreabilidade das informações, bem como a eficácia dos processos.

Aplicações distintas dessa tecnologia já estão sendo testadas em algumas partes do mundo. Alguns exemplos são:

  • meios de pagamento: transferências de dinheiro passam por uma série de entidades até serem aprovadas. Com a Blockchain, o processo é facilitado, já que é possível criar uma base de dados descentralizada e sem a intervenção de terceiros (bancos), por meio de tokens criptografados;
  • contratos e registros: os chamados “contratos inteligentes” são códigos digitais formalizados entre duas ou mais partes que dispensam intermediários (cartórios). Nesses documentos, armazenados em uma blockchain, são registradas as regras, termos, obrigações e penalidades legais, assim como o modelo tradicional.

A revolução logística com a tecnologia Blockchain

Assim como acontece em outros setores, a implementação da tecnologia promete trazer grandes benefícios para a logística. Visto que a cadeia de suprimentos é marcada pela complexidade, dinamismo e participação de uma grande variedade de pessoas e parceiros em um mesmo fluxo de entrega, a Blockchain faz com que seja mais fácil e transparente rastrear dados e produtos dentro de uma cadeia de blocos, desburocratizando as operações.

Como exemplo, imagine uma empresa situada no Paraná, que faz uma remessa para um cliente no Maranhão. Para cumprir esse trajeto, ela conta com parceiros, transportadoras que serão encarregadas de negociar o valor do frete e calcular impostos e pedágios para repassar o preço e prazo final para o comprador.

Além dessa troca de informações, digamos que houve um problema no trajeto e a carga foi avariada, causando prejuízo. Qual das partes se responsabilizará pelo dano?

Armazenar todos esses dados em um software pode não ser tão confiável. Dentre as características da Blockchain estão a impossibilidade de alteração de registros e maior segurança em relação a fraudes. Com essa tecnologia, todos os envolvidos acessam a mesma rede e, assim, podem consultar as informações direto da fonte.

Dados inseridos na rede não podem ser mudados. Dessa maneira, preços combinados, tipo de carga, ocorrências, rotas etc. podem ser verificados em tempo real e as tomadas de decisão, feitas em conjunto.

A implementação de Blockchain na logística apresenta vários benefícios, especialmente os relacionados à redução de burocracias e aperfeiçoamento de processos. Para a cadeia de suprimentos, esses são ganhos preciosos, já que ela atua aprimorando a qualidade das informações, reforçando o controle e a transparência e colaborando para redução de riscos e custos.

Gostou do conteúdo, mas ainda está na dúvida sobre como aplicar essa tecnologia no seu negócio? Leia este outro post e entenda por que contratar uma consultoria sobre o assunto.