Fretecustos de transporte
O surgimento de novas tecnologias na logística e a volatilidade do mercado geram grandes desafios à realização das entregas pelas empresas. Para que você consiga garantir o equilíbrio financeiro e o desenvolvimento do seu negócio, é importante entender como são calculados os custos de transporte para reduzi-los adequadamente.

Empresas que conseguem fazer isso são capazes de proporcionar melhor visibilidade das operações, aumentar a produtividade da equipe, maior eficiência dos processos, entre outros benefícios que potencializam a competitividade do negócio.

O que compõem os custos do transporte?

Para calcular os custos de transporte, o responsável deve considerar todos os gastos que estejam ligados à área de logística, que serão explicados a seguir.

Custos fixos

Devem ser considerados mensal ou anualmente e independem da produtividade da frota:

  • remuneração do motorista: envolve as despesas mensais com salários, benefícios, horas extras e outros pagamentos ao motorista;
  • remuneração do capital: valor monetário ganho em aplicações, caso os recursos não sejam usados para a aquisição de veículos;
  • oficina mecânica: compreender custos com pessoal de manutenção;
  • reposição do veículo: trata dos valores destinados à substituição dos veículos que já concluíram seu ciclo de vida útil econômica;
  • reposição do equipamento: mesma lógica do anterior, mas diz respeito à reposição de equipamentos rodoviários, como lonas e semirreboque;
  • licenciamento anual: tributos que envolvem os veículos, como IPVA, DPVAT e Taxa de Licenciamento;
  • seguros: pagos à seguradora para cobrir o veículo e os equipamentos de sinistros.

Custos variáveis

São custos que existem apenas quando os veículos estão em operação e mudam conforme o volume das operações:

  • materiais, peças e acessórios de manutenção: envolvem freios, lubrificantes, óleos, pneus, correias etc.;
  • combustíveis: gastos com combustível, de acordo com a quilometragem rodada;
  • lavagem e engraxamento: serviços geralmente terceirizados;
  • pneus e recauchutagem: varia conforme o desgaste dos pneus;
  • pedágios: valores pagos às concessionárias que fazem manutenção das estradas.

Custos de coleta

São custos fixos e variáveis necessários para chegar ao local de coleta e fazer a carga das mercadorias, ou seja, são gastos feitos antes de iniciar o processo de entrega para o consumidor final.

Características do tipo de carga

O transporte de diferentes tipos de cargas pode gerar cuidados especiais e, consequentemente, custos adicionais. Exemplos dessas cargas são:

  • frigoríficas: são usadas para consumo humano. Podem ser congeladas (como carnes) e perecíveis (como frutas);
  • cargas vivas: há o transporte de animais (como bois, porcos e galinhas) e exige atenção especial do motorista;
  • de grande porte: são produtos grandes, pesados e indivisíveis, como máquinas de uso industrial;
  • frágeis: precisam de manuseio delicado para não quebrar, como vidros;
  • perigosas: apresentam risco à segurança pública, o meio ambiente e a saúde das pessoas, como petróleo e materiais inflamáveis.

inteligência logísticaComo reduzir os custos de transporte?

Pelo fato do cálculo dos custos de transporte envolver uma grande quantidade de fatores, não é fácil encontrar economias sem prejudicar a qualidade dos seus processos. É necessário contar com o apoio de soluções especializadas para alcançar esse objetivo.

Uso de tecnologias de gestão de fretes

A tecnologia ideal para auxiliar na gestão logística é o TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte e Logística), que automatiza, padroniza e centraliza diferentes atividades operacionais, bem como facilita a troca de informações entre transportadoras e embarcadores (contratantes de fretes).

Exemplos de recursos do TMS que geram economia são:

  • cálculo do frete: a conta é feita em tempo real, além de aplicar todos os custos e regras do negócio;
  • gestão de despacho: cria etiquetas com código de rastreio automaticamente. Também gera PLP, romaneio de carga, faz solicitação de coleta, permite conexão via FTP, EDI e webservices;
  • rastreamento: monitora a operação de entrega em tempo real, cria alertas de ocorrência e comunica aos clientes automaticamente;
  • reembolso dos correios: também monitora envio por Correios, faz Pedidos de Informações (PIs) e gera relatórios com as informações automaticamente;
  • auditoria ou reconciliação de faturas: analisa as faturas de frete, identifica discrepâncias nos valores e cria relatórios de gestão.

Adoção de ferramentas de Business Intelligence

Business Intelligence é o processo de coleta, organização, estudo, compartilhamento e monitoramento de informações sobre o negócio, fornecendo suporte à gestão do negócio. Um bom TMS usa essa tecnologia para gerar relatórios em tempo real e que são úteis à gestão da empresa.

Com essa funcionalidade, você terá maior visibilidade sobre a empresa e encontrará facilmente os pontos de economia no negócio. Entre as informações fornecidas estão:

  • custo médio do frete;
  • prazo médio prometido e efetuado das entregas;
  • taxas de performance das ocorrências e prazos;
  • acompanhamento de macro e micro status de pedidos;
  • visualização segmentada das entregas por regiões, estados, canal de vendas e transportadoras;
  • relatórios personalizados de acordo com a necessidade do negócio.

Otimização com roteirização

A roteirização consiste no uso da Inteligência Artificial para planejar a rota de coleta e entrega mais vantajosa, separando automaticamente a carga de acordo com a capacidade do veículo e realizando o planejamento dos trajetos para vários destinos simultaneamente.

De forma geral, o recurso exclui a necessidade de traçar rotas manualmente, proporcionando diferentes economias:

  • otimiza o uso da frota;
  • agiliza as entregas;
  • diminui em até 30% os custos logísticos;
  • melhora o controle sobre a performance das entregas.

Diversidade de modalidade de entregas

Ao implementar diferentes modalidades de entrega, a empesa agrega valor aos processos de entrega e estoque. Outra vantagem é a melhor diferenciação dos concorrentes de mercado. Exemplos de modalidades de entrega são:

  • ship from store: o estoque local do estabelecimento é usado para atender compras online;
  • same day delivery: o produto chega ao cliente no mesmo dia que o pagamento foi confirmado;
  • next day delivery: a entrega é concluída no dia seguinte à confirmação do pagamento;
  • entrega expressa: o envio é feito mais rápido que o normal, podendo ser no mesmo ou próximo dia;
  • click and collect: o cliente faz a compra online e pode retirar no ponto de retirada mais próximo, como na loja física ou ponto de distribuição;
  • lockers: os entregadores colocam os produtos em armários inteligentes localizados em pontos estratégicos para que os clientes busquem seus produtos de acordo com a sua conveniência.

Entender como são calculados os custos de transporte permitirá que você gere economia e melhore os processos internos da operação. Entretanto, é importante ter o aopio de tecnologias inteligentes que simplifiquem os processos como o TMS Intelipost, que proporciona todas as economias listadas, além de ajudar em outros aspectos do negócio, como melhor segurança e tomada de decisão, minimização de erros, monitoramento de indicadores logísticos, entre outros.

Acesse o site da Intelipost para conhecer melhor as soluções oferecidas e entender como elas aprimorarão o desempenho do seu negócio ou solicite uma demonstração com o nosso time de especialistas!